Isabella, 17, São Paulo.

Tu, minha estrela, foste tão brilhante ao meu ver que quando fecho os olhos tristes, és visível nas cicatrizes que causaste em minhas retinas. Teu fogo lambeu-me os olhos, a boca e a inocência.

"O melhor lugar do mundo nunca foi um lugar.”
Eu me chamo Antônio.

Mas quando eu passar,

me olha devagar.
Muita gente desiste de mim
porque me olha depressa demais.

Se for preciso

te traço

abraço

me enlaço

nos teus braços

colados

sem espaço.

uma hora 

a campainha vai tocar
o telefone vai chamar
o jornal vai estar lá com a noticia estampada
eu deixei o recado na geladeira ontem pela manhã
eu vi o seu nome na lista dos aprovados
vai chover no domingo
o trem vai se atrasar
você vai partir e eu vou sumir
o abraço vai virar saudade
é tudo uma questão de tempo
com exceção da morte, baby
não há um “fim”,
apenas uma reta
com infinitos recomeços.

©