Te vejo errando e isso não é pecado
exceto quando faz outra pessoa sangrar
Te vejo sonhando e isso dá medo
perdido num mundo que não dá pra entrar

(Pitty)

Eu tinha apenas 16, e já achava que sabia demais. Tudo que eu tinha era um quarto, e o dinheiro dos meus pais, e alguns amigos que, cabiam numa mão.
Fresno. 
eu respirei

eu me apaixonei três vezes entre uma lata de bud e uma música tão 2009. viver era aquilo. tinha aqueles gostos rostos toques. viver me acariciava a perna e me mantinha morna, me puxava pelo cabelo e me deixava louca. viver queria me foder devagarzinho no banheiro e eu viveria um ano inteiro naquela noite porque até mesmo a morte não interveio. foram poucas doses de oxigênio e muitas outras de josé cuervo.

Eu prefiro ficar longe porque toda vez que fico perto eu me perco, você tem uma facilidade enorme pra me tirar dos eixos. Minhas pernas tremem, meu coração acelera e eu fico sem reação quando estou com você.
Para alguém que talvez nunca irá ler.

Os espinhos não doem até que você se importe.
Eles nunca estiveram certos sobre mim.
Ninguém nunca soube sobre mim.
E eu nunca me importei antes.
Até você.

gosto de me despir pra você, fica só o sentimento.

o amor é o sonho de porto de toda estrela cadente. é o viajar do meu coração ao teu. a conversa silenciosa das nossas almas velhas como a cauda do cometa, que alavanca nossos corpos em atração.
o amor é a força que teus olhos pisca como quem procura abrigo. é o meu coração abrindo pra te proteger da chuva. 
o amor é a loucura
voraz
insensata 
que nossos lábios se devoram 
nossas almas se tragam
o amor é o nada que existe em tudo depois. 
é o vento que passeia nos seus cabelos 
o cheiro que fica na sua barba
e depois se enrosca em mim 
o amor é a contradição das minhas palavras. o significado das minhas metáforas. o você nas entrelinhas. o meu espirito atrás das grades tuas. é a força gravitacional que joga a caneta contra o papel e me faz escrever sobre isso, que aprendi com você. 
amor é te sugar pra dentro de mim e te proteger do mundo, sabendo que você é galaxia. 

Close to me

Sou amaldiçoada por uma paixão latente que insiste querer guardar o mundo inteiro dentro do peito. Estou sem palavra nenhuma na língua e a boca numa secura que beijo nenhum molha. Você rasteja até mim através das minhas entranhas pedindo um pouco do meu desejo e eu te dou até o que não tenho para satisfazer a minha saudade. Eu quero ser protagonista do teu filme e sorrir para câmera que é o foco dos teus olhos. Me faço bruxa incitando meu melhor feitiço para me incorporar a lua que grita alto a cima das nossas cabeças. Gozo uivando para a tempestade que se aproxima, me dou a Deusa que me protege e você continua filmando enquanto eu me destroço em uma chama desmedida de pudor. Sendo viúva da tua podridão eu caio de joelhos sorrindo enquanto o cenário flui fazendo teu roteiro sibilar na minha boca. Eu sambo dispersa pelo teu peito, mas pise com cuidado no meu coração. Esse roteiro sou eu quem escrevo.

Minha poesia
é o ponto final

Minha poesia
é teus olhos tristes

Minha poesia
é a tua boca pequenina

Minha poesia
é a poeira do teu coração

Minha poesia
são teus medos de tentar

Minha poesia
é você.

só.